26 de fev de 2012

Mosquiteiros com inseticida vão ajudar na prevenção da malária

A distribuição de mosquiteiros com inseticida não venenoso é uma das estratégias adotadas para diminuir os casos de malária no Pará
Com o objetivo de diminuir os casos de malária registrados no Pará, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) vem realizando, em parceria com os municípios, uma série de ações preventivas. Em Anajás, município do Arquipélago do Marajó que apresenta grande incidência de malária, o Estado envia técnicos para supervisão e acompanhamento do diagnóstico, tratamento e orientação à população, com o apoio do 8° Centro Regional de Saúde.
No Pará, dados comparativos da situação da malária apontam que, de janeiro a fevereiro, foram registradas 8.344 ocorrências, contra as 18.648 notificadas no mesmo período do ano passado, o equivalente a uma redução de 55%.
Segundo o diretor do Departamento de Controle de Endemias da Sespa, Bernardo Cardoso, é fundamental a participação dos municípios no combate à malária. “Estamos unindo forças para continuarmos vigilantes, no sentido de orientar e tratar a população que mora em áreas consideradas de risco. Temos feito constantemente o trabalho de educação em saúde envolvendo outras autoridades, para chamar a atenção das pessoas sobre a importância das ações preventivas, principalmente na continuação do tratamento de forma adequada e completa”, destacou.
Prioridades - No Pará, 15 municípios são considerados prioritários para o controle da malária: São Sebastião da Boa Vista, Bagre, Oeiras do Pará, Cametá, Breves, Portel, Anajás, Itaituba, Jacareacanga, Alenquer, Anapu, Curralinho, Goianésia do Pará, Novo Progresso e Pacajá. Destes, quatro foram contemplados com 90.900 mosquiteiros, que serão distribuídos pelo Fundo Global, organização financeira internacional que tem como objetivo captar recursos adicionais para programas de prevenção e tratamento da Aids, tuberculose e malária. Para Anajás foram destinados 17.400 mosquiteiros, impregnados com inseticida não venenoso, que serão entregues até 25 de março.
No mês de janeiro, com recursos do Estado foram distribuídos os primeiros 60 mil mosquiteiros para moradores dos municípios de Cametá, Oeiras do Pará, Portel, Curralinho, Bagre, Novo Progresso, Itaituba, Alenquer, Breves, Goianésia do Pará, São Sebastião da Boa Vista e Pacajá. Até junho, será distribuída mais uma remessa de material para os outros municípios que estão sob vigilância.
A Sespa ainda viabilizou com o Ministério da Saúde a liberação de R$ 2 milhões para reforçar as ações de vigilância e controle da malária em Anajás, Cametá, Curralinho, Itaituba, Jacareacanga e Oeiras do Pará. Os valores serão repassados mensalmente pelo Estado, e a primeira parcela sairá ainda este mês. Anajás será beneficiado com R$ 460 mil.

(Fonte: Agência Pará)

Nenhum comentário:

Briga em barco que retornava do Parana Miry termina em morte na orla de Itaituba

No fim a tarde do último (20), ocorreu um homicídio na orla, próximo o porto da Sonda. Segundo relatos de outros passageiros de ...

Postagens mais visitadas