30 de mar de 2012

PENINHA DENUNCIA ROSELITO DE NÃO RECOLHER CONTRIBUIÇÃO DA PREVIDÊNCIA



ESTADO DO PARÁ

TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS

GABINE1E DO CONSELHEIRO DANIEL LAVAREDA REIS

RESOLUÇÃO N°:N:9 . 6 4 8

PROCESSO N°: 360012005-00 (200603504-00, de 30/03/2006 )


 

11 - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS AO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL--INSS.

11.1 - CONTRIBÇÕES SOCIAIS - PARTE DO EMPREGADO.

Conforme balanço financeiro às tls. 328 a 331, dos valores retidos a título de

INSS, o município deixou de repassar o montante de R$ 1.462.310,50 (um milhão, quatrocentos e

sessenta e dois mil, trezentos e dez reais e cinquenta centavos), em desacato ao arte 30., I, "b", da

i

Lei nO8.212/91, ficando o responsável passível de aplicação das penalidades impostas pelo arte 168-

< A, do Código Pe;al6•



11.2 - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS - PARTE DO EMPREGADOR.

),

Conforme tl. 334, foram estimadas obrigações patronais não apropriadas na

ordem de R$ 1.655.375,98 (um milhão, seiscentos e cinquenta e cinco mil, trezentos e setenta e

cinco reais, noventa e oito centavos), em desacato aos artigos 30, I, ''b'', da Lei n° 8.212/91 e 50, 11,

da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Somados os valores, tanto de retenção previdenciária como de encargos patronal,

o município de ltaituba deixou recolher, no exercício de 2005, o montante de R$ 3.117.6-86,48 (três milhões, cento e dezessete mil, seiscentos e oitenta e seis reais, quarenta e oito centavos). Devendo

ser ressaltado que o saldo financeiro do final do exercício, no valor de R$ 1.989.110,41 (um milhão,

novecentos e oitenta e nove mil, cento e dez reais, quarenta e um centavos) não é suficiente para

honrar tal compromisso junto ao INSS.



12 - GASTOS COM PESSOAL.

As Despesas com Pessoal do poder executivo atingiram o montante de R$

30.279.932,98 (trinta milhões, duzentos e setenta e nove mil, novecentos e trinta e dois reais,

noventa e oito centavos), equivalente a 59,88% da Receita Corrente Líqüida do exercício, em

desacato ao art. 20, inciso lU, alínea ''b'', da Lei de Responsabilidade Fiscal.



13 - REPASSES AO PODER LEGISLATIVO.

6 Art. 168-A. Deixar de repassar à previdência social as contribuiçõ

forma legal ou convencional: (Incluído pela Leín° 9.983, de 2005)

Pena - reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa (Incluído pela Lei n° 9.~~1

Travessa Magno de Araújo, 474



Na manhã desta terça-feira na Tribuna da Câmara, eu, Luiz Fernando Sadeck dos Santos, popular Peninha denunciei o ex-prefeito de Itaituba, Roselito Soares da Silva de ter retido na fonte 11% dos salários dos servidores municipais e não ter recolhido a previdência. No ano de 2005, conforme prestação de contas apresentada pelo próprio ex-prefeito e detectada pelo TCM foi descontado o valor de R$ 1.462.310,50 do salário dos funcionários e não foi recolhido ao INSS. Também na mesma prestação de contas, os técnicos do TCM constataram que o ex-prefeito deixou de recolher do patronal R$ 1.655.375,98. Afirmei ainda que somados os valores, tanto da retenção previdenciária como dos encargos patronal, o Município de Itaituba deixou de recolher ao INSS no ano de 2005, o montante de R$ 3.117.686,48. O ex-prefeito descumpriu o artigo 30, I, “b”, da Lei de nº 8.212/91, ficando assim, o responsável, no caso o ex-prefeito Roselito Soares, passível de aplicação das penalidades impostas pelo artigo 168-A, do Código Penal. Adiantei que para conseguir aprovar com ressalvas suas contas no TCM, o ex- prefeito parcelou os débitos com a previdência e apresentou documentos de parcelamento com o INSS. Isto é um absurdo. É apropria-se do dinheiro do funcionário. Estas irregularidades causam um grande prejuízo ao município, que fica com a divida e o tribunal não pode recomendar para a câmara aprovar contas que apresentem irregularidades, como esta, que o ex-prefeito confessou ter se apropriado do dinheiro da previdência dos servidores e aplicou em outra coisa, que não é permitido. Acredita-se que a Câmara vai rejeitar as contas, devido esta e outras irregularidades já constatadas. O tribunal aprecia e emiti parecer técnico prévio nas contas dos ordenadores, mas esta decisão não é definitiva, pois quem vai julgar as contas é a Câmara de Vereadores.

Fonte: Blog do Peninha



Nenhum comentário:

Empreendedoras de Itaituba vencem Prêmio do Sebrae estadual

Por Jota Parente Empreendedoras de Itaituba estão entre as três vencedoras da etapa estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, premiação...

Postagens mais visitadas