21 de nov de 2012

CGU participa da Operação “Gangrena”, no Piauí.

A Controladoria-Geral da União (CGU), em trabalho conjunto com a Superintendência da Polícia Federal (PF) no Piauí e a Controladoria-Geral do Estado (CGE), participa, nesta quarta-feira (21/11), da Operação “Gangrena”. A ação tem por objetivo desarticular uma organização criminosa acusada de irregularidades no fornecimento de medicamentos adquiridos pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), com recursos da União.

As investigações constataram a existência de um esquema ilegal que envolvia o conluio entre quatro empresas e cinco servidores da Sesapi. O trabalho de fiscalização revelou divergências entre os preços contratados, por meio de licitação, e aqueles efetivamente praticados pelas fornecedoras, resultando em sobrepreço, no período de janeiro a agosto de 2010; e ainda realização de pagamentos indevidos no valor de R$ 6,8 milhões.

A operação, que tem a participação de 10 auditores da CGU, consiste no cumprimento de 30 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de condução coercitiva no Piauí e em Pernambuco; além de ordens judiciais determinando o arresto de bens, bloqueio de contas bancárias, afastamento dos envolvidos de suas funções públicas, proibição de deixar o país, e suspensão do exercício de atividades econômicas e empresariais.

Os integrantes do esquema podem ser indiciados, dentre outros delitos, pelos crimes de formação de quadrilha, peculato, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A participação da CGU foi solicitada em razão da existência de desvios de recursos públicos federais do Sistema Único de Saúde (SUS) na fraude.

Assessoria de Comunicação Social/CGU

Nenhum comentário:

JURUTI: Promotoria ajuíza Ação contra 14 reús no caso “mensalinho de Juruti”

A promotoria de Justiça de Juruti ajuizou Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa em face do ex-prefeito municipal, três ve...

Postagens mais visitadas