14 de jan de 2013



Caso Mão Cooperadora: O impasse continua.

Essa foto tirada agora pouco na frente da Mão Cooperadora: ás 18:00.
O impasse continua, e a ocupação da Escola Mão Cooperadora, que fica localizada na 11ª Rua bairro Bela Vista, parece que está longe do fim.

Os pais dos alunos da escola continuam amotinados no interior da escola, em razão da prefeita Eliene Nunes, estar irredutível em querer retirar os alunos e distribuir pra outras escolas do município. Segundo os pais e alunos que estão no interior da escola, a prefeita Eliene Nunes e responsável pela igreja de Deus, Pr. Oreste, mantém a idéia em continuar com o pensamento que a escola pare de funcionar em regime de convênio com a prefeitura e seja entregue a igreja pra funcionar particular, assim tirando vários alunos que hoje estudam na escola, pra ser mandado pra outras escolas de outros bairros.

Na opinião dos pais de alunos, a escola que funciona em convênio com o município e tem a participação dos pais, em algumas atividades estruturais, tem que continuar conveniado com o município, assim proporcionando um melhor aprendizado aos seus filhos, uma mudança brusca nesse momento, poderá ocasionar queda de rendimento dos alunos, vale ressaltar que a escola Mão Cooperadora, tem o melhor Ideb do município. O interesse da prefeita Eliene Nunes em não querer continuar o convênio, vai de encontro a opinião publica, que é unânime em apoiar os pais dos alunos.

Falando pelos pais de alunos, a senhora Maria, disse que a prefeita Eliene, não está pensando na população, e sim, na igreja de DEUS, que ela participa. A senhora Maria disse ainda, que foram eles que votaram nela, mas infelizmente não estão sendo respeitados. Outra mãe de aluno, disse também que no sábado (12) estiveram junto com alguns vereadores na fazenda Maloquinha, onde a prefeita se refugiou no final de semana, acompanhado do Pr. Oreste, pivô de toda essa confusão. Os pais e o advogado, dr. Zé Luiz, foram até a fazenda na tentativa de conversar com a prefeita, mas segundo informações dos próprios pais, foram tratados com hostilidade pela prefeita e assessores, segunda ela, a prefeita mandou recado, dizendo que esse assunto, estava encerrado.

Outras mães de alunos, informaram que não é justo que depois de tanto esforço dos pais e professores, onde construíram algumas partes das escolas, como; salas de aulas e outros, venha uma pessoa querer destruir um sonho realizado pela mãos dos pais. Outra mãe, desesperada, com o que pode acontecer, daqui pra frente, disse que o Pr. Oreste está usando o Projeto Bem-Ti-Vi, da escola Mão Cooperadora da 22ª rua, pra poder retirar os alunos, onde está tentando fazer em regime particular, assim beneficiando, a ele próprio.

Alguns vereadores estão dando apoio aos pais de alunos que estão ocupando a escola Mão Cooperadora; os vereadores que permanece no local, são: Nicodemos Aguiar, Toinho Piloto, Iamax Prado, Orismar da Liberdade. Em contato com a imprensa, o vereador Orismar da Liberdade, disse que está muito magoado com a prefeita, que segundo ele, acreditava que ela estava ao lado do povo, ele afirmou ainda, que a prefeita disse que não voltará atrás do que decidiu e não iria arranhar sua amizade com o Pr. Oreste.

A prefeita Eliene Nunes, com poucos dias de governo, já conseguiu contabilizar, vários “pepinos”. Nos primeiros dias de governo, teve que lidar com a quebra de braço entre a secretaria de Educação e diretora Administrativa. Logo depois, pequena turbulência na Saúde, onde a secretaria Horenice Cabral, demitiu uma enfermeira no distrito de Campo Verde, causando manifestação dos moradores. E a agora o caso Mão Cooperadora. Mas turbulências virão, já que segundo o vereador Toinho Piloto, que é do partido da prefeita (PSD), ela teria anunciado que não quer a realização do carnaval. Outro “pepino” que poderá cair em suas mãos, é que segundo as informações de alguns assessores, que os moradores do recém bairro criado como o nome de Valmilândia, seriam retiradas do local.
 

Nenhum comentário:

A pedido dos Munduruku, MPF intensifica atuação contra garimpo ilegal em terra indígena no Pará

O Ministério Público Federal (MPF) convocou reunião para esta sexta-feira (20) em Itaituba, no sudoeste do Pará, para levantar dados sobre...

Postagens mais visitadas