31 de out de 2013

Jacareacanga: Emater dará assistência técnica a índios Munduruku em Jacareacanga

Indígenas da etnia Munduruku, que moram ao longo do Rio Tapajós e seus afluentes, começam a ser ouvidos nas 105 aldeias  em Jacareacanga, oeste do Pará, para a elaboração do diagnóstico local que dá prosseguimento à implantação do plano de gestão territorial e ambiental para a criação do plano de assistência técnica e extensão rural, dentro das áreas.

O diagnóstico será feito pela Fundação Nacional do Índio (Funai), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), que começou a trabalhar a implementação do plano ainda em 2008. Dentro das atividades da Emater nas aldeias, estão a elaboração de oficinas de capacitação para cerca de 300 lideranças indígenas, a fim de garantir a segurança alimentar das famílias, com ênfase na produção da farinha de mandioca e no beneficiamento da copaíba (extração).

Para a elaboração do plano, a Emater oferece apoio logístico e técnico. O diagnóstico abordará desde os aspectos históricos, o etnozoneamento e o etnomapeamento das áreas. A elaboração do plano tem duração prevista de um ano e será coordenada por uma organização não governamental. Os Munduruku em Jacareacanga são a maior população indígena no Pará, ultrapassando dez mil índios.

Dentro do processo de capacitação, produção e comercialização, a Emater trabalha um projeto de agregação de valor aos produtos indígenas Munduruku, como a farinha de mandioca, produzida com a assistência técnica da Emater e considerada de excelente qualidade. “O projeto quer agregar valor à produção Munduruku e estabelecer marca aos produtos que são de origem orgânica”, diz a socióloga da Emater Graça Amaral.

Agência Pará

Nenhum comentário:

Itaituba: Avião caiu e faz 5 vitimas

Um pequeno avião caiu próximo ao aeroporto da cidade de Itaituba, município localizado no sudoeste paraense na tarde deste domingo (22...

Postagens mais visitadas