5 de ago de 2015

Eficiência logística do Estado do Pará atrai novos investimentos Da Redação

Hoje o Pará é o novo polo logístico do Brasil, com condições de se transformar em um agregador de cargas multimodais”, afirmou o chefe-executivo da Hidrovias do Brasil, Bruno Serapião, ao defender que a região Norte passou a ser vista no meio empresarial como polo exportador e de geração de riquezas futuras, diante do cenário nacional que atualmente concentra as suas atenções na área logística na Região Sul do país. O assunto foi um dos temas no encontro do empresário com o governador Simão Jatene, que aconteceu na manhã desta quarta-feira, 5, no Palácio do Governo.
Bruno Serapião explicou que a Hidrovias do Brasil está no Pará há cinco anos e que investe cerca de R$1,5 bilhão no Estado. Esses investimentos estão basicamente divididos em ativos de rios, com a implementação de dois terminais e em ativos de navegação, com 12 empurradores e 180 barcaças. “O terminal em Vila do Conde, em Barcarena, será um terminal de uso privativo com capacidade para 8 milhões de toneladas de grãos. O de Miritituba, em Itaituba, será uma Estação de Transbordo de Cargas (ETC)”, contou Serapião.
Os terminais que estão sendo construídos em Itaituba e Barcarena devem começar a operar em janeiro e março de 2016, respectivamente. O município de Marabá também está nos planos da empresa, que pretende construir uma ETC no local, com acesso ao Rio Tocantins. O executivo disse ainda que a Hidrovias do Pará busca parcerias junto ao governo do Estado para desenvolver hidrovias na região. “Temos a intenção de desenvolver a Hidrovia Capim-Guamá e a do Tocantins, além de projetos de segurança da navegação. Esses são pontos a serem trabalhados em parceria com o Governo”, afirmou.
O governador Simão Jatene disse que o Estado reconhece a importância do desenvolvimento de hidrovias no Pará e que está investindo nesse setor. O governador falou do projeto da Plataforma Logística do Guamá (PLG), a ser implementada no município de Inhangapi, um investimento governamental para o aperfeiçoamento logístico que reflete na melhoria do trânsito na Região Metropolitana de Belém (RMB), pois uma das vantagens da PLG é a diminuição do fluxo de caminhões que trafegam atualmente na RBM.
“Acreditamos na capacidade desse Estado de usufruir melhor as suas potencialidades hidrográficas. Temos total interesse em projetos que desenvolvam a eficiência logística do Estado e que possam fomentar o desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida da população”, afirmou Jatene. O governador disse ainda, que as hidrovias são um complemento aos projetos de infraestrutura que estão sendo desenvolvidos pelo Estado do Pará como a Ferrovia Paraense (Fepasa).
Participaram da reunião, o Secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes; o Secretário do Programa Municípios Verdes, Justiniano Netto; o Diretor Financeiro da Hidrovias do Brasil, Fabio Schettino; o Diretor de Operações da Hidrovias do Brasil, René Silva; e o Diretor de Operações Norte, Carlos Chies.
Dani Filgueiras
Gabinete do Governador

PM prende em Jacareacanga foragido da justiça de Itaituba

No ultimo domingo (13),  Policiais Militares da UIPP de Jacareacanga prenderam Valdinei Cardoso Costa (foto). Contra ele há um mandado d...

Postagens mais visitadas