5 de ago de 2015

Itaituba: Comandante do 7º GBM alerta para os risco de incêndio


O comandante do Corpo de Bombeiros de Itaituba (7º GBM), Major Ney Tito da Silva Azevedo, garante que todos os incêndios registrados entre o último sábado e terça-feira em Itaituba, poderiam ser evitados se fossem tomadas medidas simples de prevenção.

O depósito do provedor de internet no centro comercial pode ter sido de origem elétrica. Por sorte, não houve vítimas, e até a família do andar superior foi resgatada sem ferimentos. No domingo, no residencial Wirland Freire, o fogo nos arredores apanhou todos de surpresa. A vegetação seca e o vento forte contribuiu para que o fogo se espalhasse. Na segunda-feira, a movelaria foi destruída pelo fogo, que ainda não sabe como começou exatamente. À noite, um carro foi parcialmente devorado pelas chamas na estrada do BIS. Outro incêndio aconteceu na noite de terça-feira às proximidades do residencial Vale do Piracanã. Os números são elevados, como comenta o major bombeiro.

“A incidência é muito alta, e estamos apenas no início de agosto. Mas é preciso que a população também tome os devidos cuidados. Nesse período de vegetação sêca, qualquer agente externo de combustão pode iniciar um incêndio. Também temos que tomar os cuidados em relação a aparelhos elétricos; desligá-los ao sair de casa; reduzir o uso de ‘benjamins’, os conectores de várias tomadas ao mesmo tempo; e reduzir o uso de aparelhos de carga elevada, como ar-condicionados e similares. Assim, estaremos evitando uma eventual sobrecarga no sistema ou no ambiente doméstico e, consequentemente, um incêndio acidental”, alerta o oficial bombeiro.
Todas essas ocorrências ainda são consideradas acidentais, e, portanto, não há culpados. Mas o oficial bombeiro lembra que a população precisa tomar algumas providências simples, para evitar prejuízos ou uma tragédia.
“Por sorte, as ocorrências não estão fazendo vítimas. Mas não devemos tomar isso por base. Os cuidados preventivos devem ser tomados como prioridade”, diz o Major Tito.


O Corpo de Bombeiros em Itaituba está preparado, com equipamentos modernos e eficientes que podem fazer a diferença no momento certo. Mas isso não significa nada se não forem reparados outros fatores. O comandante destaca que deslocar um caminhão de combate pelas ruas da cidade está se tornando cada vez mais difícil. Por enquanto, está sendo utilizado um veículo de porte menor. “A nossa caminhonete, carregada com equipamentos operacionais, é o veículo que enviamos, em princípio, para fazer o primeiro atendimento. Dependendo da dimensão do incêndio, podemos deslocar o Auto-Bomba Tanque (ABT), caminhão de uso exclusivo no combate a incêndios, seja no ambiente rural ou urbano. Mas o nosso caminhão é pesado e vai carregado com 5 mil litros de água. As condições das ruas, na maioria das vezes, ocasiona atraso no tempo-resposta”, complementa o comandante. “Mas, em qualquer situação, a prevenção é a atitude mais aconselhável”, concluiu.

Fonte: Mauro Torres / Plantão 24horas news

Itaituba: Avião caiu e faz 5 vitimas

Um pequeno avião caiu próximo ao aeroporto da cidade de Itaituba, município localizado no sudoeste paraense na tarde deste domingo (22...

Postagens mais visitadas