13 de fev de 2017

Transamazônica: Os problemas continuam!



Nem bem começou o inverno amazônico e os transtornos para quem precisa trafegar pela BR 163 começam a aumentar. Uma novela que já dura 30 anos.
Nesta semana, mais precisamente no dia 10, dezenas de caminhoneiros foram obrigados e pernoitar na estrada, porque não conseguiam passam pelos enormes atoleiros que ficam estão entre os quilômetros 40 e 46 da BR , antes de chegar em Miritituba, município que faz divisa com Itaituba.

Dois tratores faziam a travessia das carretas, caminhões e carros pequenos, com auxilio de cabos de aço. Mas, este privilégio de ser puxado era apenas para quem desembolsasse pelo menos R$ 100,00 por atoleiro.

A maioria dos caminhoneiros chega há passar três dias na estrada, esperando as máquinas do DNIT para arrumar os trechos mais críticos, ou o tempo de sol para secar a estrada, a fim de dar mais condição de trafegabilidade.

“Aí quando a gente vai chegando em Santarém, a Polícia Federal só quer saber de multar porque o farol esta quebrado, sem para-lamas, sem peças, sem retrovisor e as vezes até as placas se arrebentaram. Eles não querem nem saber como foi que aconteceu. Os carros todos quebrados e ainda pagamos multas. E o nosso prejuízo, quem vai pagar?”, desabafou o caminhoneiro Jonny Francisco da Siva, que já estava há dois dias parado, sem água e sem comida.

Mulheres e crianças se abrigam dentro de manilhas de concreto da obra abandonada.

Enquanto a estrada é problema para alguns, para outros ela é solução. Um verdadeiro comercio se forma em torno dos atoleiros. Venda de refrigerantes, açaí, lanches e até bebidas alcoólicas, outro perigo para os caminhoneiros. Sem contar com os donos de tratores que puxam os carros atolados que chegam a cobrar até cem reais por cada carro. 

Os motoristas ameaçam interditar a estrada por tempo indeterminado, caso nenhuma melhoria seja feita. Eles têm medo do que ainda está por vir, já que o inverno amazônico ainda está apenas no começo, e a previsão de chuvas é até o mês de abril.


Na semana passada, novamente o problema da BR 136 ganhou visibilidade nacional. O humorista Tirulipa, filho do deputado federal e também humorista Tiririca, estava viajando de Santarém para Itaituba de carro, onde faria uma apresentação, quando seu veículo atolou e ficou bastante danificado por conta das péssimas condições da estrada. O artista chegou a fazer uma postagem criticando os governantes responsáveis pela BR-163 e 230 (Transamazônica), além de pedir socorro para seu pai, que é Parlamentar em Brasília.

Itaituba: Mais uma morte no trânsito. De quem é a culpa?

Por  Diego Mota  A preocupação toma conta dos moradores de Itaituba com a notícia de mais uma morte no trânsito. A vítima foi um polic...

Postagens mais visitadas