Jacareacanga: HOMEM ACUSADO DE SE PASSAR POR ADVOGADO FOI DETIDO PELA POLICIA MILITAR DE JACAREACANGA

Diógenes Coutinho da Silva Cunha - Acusado de estar se passando por advogado
Foi descoberta uma farsa de um suposto advogado nessa terça-feira (22). A farsa foi descoberta por advogados que militam na cidade de Jacareacanga. O acusado é servidor da Prefeitura Municipal de Jacareacanga, e,  está sendo acusado de se  passar por advogado. Trata-se de Diógenes Coutinho da Silva Cunha, que é contratado como DAS 3, no cargo de Setor de Material e Patrimônio. Diógenes Coutinho, foi detido por policiais do 72º Pelotão de Policia Militar de Jacareacanga, e apresentado na delegacia de Polícia, onde foi registrado um Boletim de Ocorrência -  Nº 00102/2021.000240-7. O acusado, não consta no cadastro nacional da OAB


Um grupo de advogados que se sentiram prejudicados, já que ele, se passava por advogado e agia de má fé com as pessoas de Jacareacanga, informaram a polícia, a tal situação. Um dos advogados, informou que o acusado de ser falso advogado, buscava os clientes dos advogados de Jacareacanga, para o escritório do advogado conhecido por dr. Brandão, que segundo o acusado, os casos seriam resolvido em curto prazo de tempo.

Umas das provas contra o acusado de ser falso advogado/Diógenes sendo apresentado na delegacia de policia de Jacareacanga
Depois de acionada, policiais foram ao local onde foi informado que estaria o acusado, que segundo informações, estaria no momento da detenção, agindo como advogado. Durante a denuncias dos advogados de Jacareacanga, varias provas da ação do acusado de se passar por advogado, foram apresentadas, perante a autoridade policial.

Diógenes Coutinho, além de se apresentar como advogado, prometia resolver pendencias jurídicas das pessoas, inclusive do momento das manifestações dos indígenas no trevo do aeroporto, esteve no local junto com o prefeito de Jacareacanga, e se apresentou como advogado. O acusado disse para os policiais que trabalhava para um advogado conhecido por dr. Brandão. Já durante o depoimento, o acusado de ser falso advogado, informou que é sócio do dr. Brandão. 

Boletim de Ocorrência registrado contra o falso advogado
Segundo informações, algumas pessoas já tinham repassado dinheiro ao mesmo, para que resolvesse algumas pendências judiciais. Uma das pessoas, informou quando ele disse que teria um mandando contra ele, foi cobrado uma certa quantia, que foi negada. Outra situação informada, que o acusado de ser falso advogado, teria recebido uma certa quantia em dinheiro, para acompanhar o caso de um indígena preso na operação de PF em Jacareacanga.

Diógenes Coutinho, poderá responder pelos crimes de exercício ilegal da profissão e estelionato.
Tentamos entrar em contato com o acusado, mas as ligações pelo celular apresentado nas denúncias, caía na caixa postal!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.