Header Ads

Suspeitos de matar índio são transferidos novamente, diz polícia



Os dois homens foram levados para local não divulgado.
Polícia teme pela segurança dos suspeitos.


Do G1/PA

O delegado José Dias Bezerra, da Polícia Civil de Itaituba, no oeste do Pará, informou nesta terça-feira (26) que os dois suspeitos de terem matado o índio Lelo Akay, da etnia Munduruku, foram transferidos da delegacia de Itaituba para um local não divulgado. Segundo o delegado, a polícia teme pela segurança dos suspeitos. O crime aconteceu no sábado (23).

Os dois homens foram detidos no sábado (23), suspeitos de terem assassinado Akay. De acordo com a polícia, eles já tiveram a prisão preventiva solicitada, já que todos os depoimentos colhidos até este momento apontam que os suspeitos foram responsáveis pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

"As investigações estão centradas nos suspeitos que foram detidos, e os depoimentos confirmam que eles foram autores do crime. Por conta disso, é quase certo que são os culpados pela morte do índio. Vamos apenas colher indícios complementares para encerrar o inquérito no prazo de 30 dias", disse o delegado Bezerra.

Entenda o caso

Lelo Akay foi encontrado morto no sábado (23) em Jacareacanga, no sudeste do Pará, com várias marcas de facadas no corpo. De acordo com a polícia, o índio teria sido morto por assaltantes durante um roubo. Dois homens foram apontados como suspeitos do crime, e transferidos para Itaituba após a população incendiar a moto de um dos suspeitos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.