Header Ads

Ex-prefeito Ranilson denuncia vereador de Aveiro.

Ex-prefeito de Aveiro, Ranilson do Prado
A denúncia de que o vereador Paulo Henrique Alvoredo da Cruz, teria se locupletado com pagamentos indevidos e fraudulentos através do INSS, foi feita pelo ex–prefeito Ranilson Araújo do Prado ao Procurador do Ministério Público Federal.

Conforme a denúncia feita em documento oficial ao MPF, com cópias de provas mais que comprobatórios do ato público criminoso, o vereador Paulo Henrique, portador do RG nº 3313585 e do CPF 195.169.752-91 teria sido beneficiado pelo Auxílio Doença Previdenciário, nº 551.304.539-3. Conforme se verifica pela cópia da Guia de Previdência Social, consta pagamento ao vereador com valores que ultrapassam a quantia de R$ 1.000,00 (Hum mil reais), pelo que se vê no Comprovante de Rendimentos Pagos, obtido no site da previdência.

Para que se tenha uma ideia da grandiosidade do crime cometido contra a previdência social, somente com recebimento de auxílio doença, o vereador Paulo Henrique recebeu no ano de 2012, A quantia de R$ 7.298,86 (Sete mil, duzentos e noventa e oito reais e oitenta e seis centavos). Mesmo estando de “benefício” o vereador continuou exercendo seu cargo no legislativo municipal em Aveiro, inclusive recebendo normalmente seu salário como representante popular, além de auxílio doença, do INSS. O vereador Paulo Henrique, na época em que requereu o benefício auxílio doença, alegou o afastamento do trabalho, sem condições para exercer o cargo. Mais incrível é que o vereador até os dias de hoje continua recebendo esse benefício previdenciário, que obteve de maneira fraudulenta.

Paulo Henrique, mesmo sendo vereador eleito pelo povo aveirense, não honrou seu mandato popular, ao contrário, usa o cargo para praticar atos criminosos contra a previdência social, que é um direito adquirido pelo trabalhador honesto. Segundo denúncias do ex-prefeito Ranilson do Prado, levadas ao conhecimento do Ministério Público Federal, o vereador Paulo Henrique também exerce cargos públicos na rede municipal e estadual de ensino. Em suma; mesmo estando em condições de saúde excelentes, o vereador fraudou a previdência, de forma que vem acumulando cargos e benefícios até os dias de hoje, recebendo vencimentos do funcionalismo público municipal, seu salário de vereador e ainda seu auxílio doença, do governo federal.

Detalhe é que durante toda a campanha eleitoral, o então candidato, hoje vereador eleito Paulo Henrique, sempre transpareceu ter boa saúde. A atitude do vereador é irresponsável, longe da exigência da estrita legalidade, pois mesmo sabendo do ato irregular que está cometendo, viabilizou uma forma de tirar proveito próprio, com obtenção de benefício do INSS, pedindo afastamento de suas funções, por motivo de doença, mesmo estando em plenas condições para o trabalho e recebendo por suas funções públicas, além do benefício da previdência social, (INSS). Beneficiar-se indevidamente de dinheiro da previdência é um crime de extrema covardia, pois acaba retirando e quem realmente precisa.


Com base nas provas, o ex-prefeito Ranilson do Prado faz a denúncia criminosa ao Ministério Público Federal para que seja instaurado competente Procedimento judicial, com consequente abertura de Ação Penal. O vereador de Aveiro, Paulo Henrique da Cruz, terá que se explicar na justiça e com certeza devidamente processado na forma da lei. O vereador terá que devolver o dinheiro que recebeu indevidamente, pois a impunidade não pode mais fazer parte do legislativo brasileiro, menos ainda no município de Aveiro, onde um vereador lesa a previdência social e tenta enganar a opinião pública, roubando de uma só vez os cofres, federal, municipal e estadual.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.