24 de jun de 2016

Duas pessoas presas em operação de combate à pedofilia no PA.

Trabalho de investigação foi realizado pelo agente federal baleado em Belém, Luís Alvarenga.

Duas pessoas foram presas na manhã desta sexta-feira (24) durante a operação ‘Ilha de Capri’, realizada pela Polícia Federal em Belém e Marabá. O objetivo é combater a pedofilia na internet. Até o momento já foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão. Os dois presos foram flagrados em posse de material contendo cenas de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes.

Na cidade de Marabá, o suspeito foi flagrado pela equipe da Polícia Federal no exato momento em que estava conectado à internet compartilhando arquivos contendo cenas de abuso sexual infantil. Também foi encontrada uma arma de fogo irregular na posse do suspeito.

Os suspeitos irão responder pelos crimes de posse de material pornográfico infanto-juvenil e pela sua respectiva divulgação na internet. As penas variam de 4 a 6 anos de reclusão (arts. 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente).

As investigações são decorrentes do trabalho desenvolvido pela equipe da Delegacia de Defesa Institucional da Superintendência Regional da PF no Pará e duraram aproximadamente quatro meses. O trabalho investigativo da operação foi desenvolvido pelo Agente Federal Luís Márcio Alvarenga, baleado em um assalto no início deste mês em Belém.
Ilha de Capri

O nome da operação é uma alusão ao local onde o imperador romano Tibério se exilava para praticar atos bárbaros de pedofilia e masoquismo.

Com informações da Polícia Federal 

Briga em barco que retornava do Parana Miry termina em morte na orla de Itaituba

No fim a tarde do último (20), ocorreu um homicídio na orla, próximo o porto da Sonda. Segundo relatos de outros passageiros de ...

Postagens mais visitadas