Header Ads

Secretário de Segurança e comandante da PM já estão a caminho de Jacareacanga

Agência Pará

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, Luiz Fernandes, acaba de embarcar para o município de Jacareacanga, no sudoeste paraense, onde se reunirá com as lideranças indígenas que protestam na cidade. Junto com Fernandes, embarcou também o comandante geral da Polícia Militar, coronel Daniel Borges. A comitiva fará uma escala em Itaituba, onde um promotor do Ministério Público se juntará aos representantes estaduais. A previsão de chegada em Jacareacanga é para o início da tarde, quando também devem chegar à cidade as tropas da Polícia Militar, que se deslocam nesta sexta-feira (6) de manhã para o local. Segundo informações de representantes do Estado na cidade, uma delegação de indígenas receberá de forma pacífica a comitiva do Estado, bem como os policiais.

Na tarde desta quinta-feira (5), as lideranças, que fazem a manifestação em represália ao assassinato do índio Leo Munduruku, encaminharam uma pauta de reivindicações para a presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai), em Brasília (DF). Representantes da Funai no município de Itaituba, na mesma região, não tiveram acesso ao documento enviado pelos indígenas por problemas de comunicação, mas adiantaram os principais pontos da pauta. “Entre as reivindicações apresentadas estão a instalação de um posto policial com autonomia no município, a fim de conter o tráfico de drogas e a criminalidade na região, e a elucidação do assassinato de Leo Munduruku. Somados a este, já se tem pelo menos 15 casos envolvendo indígenas”, informou Ademir Macedo, da Funai.

Segundo ele, o tráfico e o consumo de drogas na região preocupam as lideranças indígenas, pois as substâncias entorpecentes estão chegando cada vez mais próximo de crianças e adolescentes, em mais 100 aldeias localizadas às margens dos rios Cururu, Tropa e Kabitutu.

Comitê
Ainda na tarde da quinta-feira, foi instalado pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) um gabinete de crise no município de Itaituba. À frente do comitê, o subcomandante geral da Polícia Militar, coronel Walcir Queiroz, reuniu representantes do Estado, Município e União, a fim de encontrar uma solução para o impasse com os Munduruku.
 
Um dos membros do comitê é a promotora de Justiça de Jacareacanga, Maria Raimunda Silva. Durante a reunião, a promotora fez questão de enfatizar que a população do município é pacífica. O prefeito do município, Raulien Oliveira de Queiroz, também integrante do comitê, disse que tentou negociar com as lideranças indígenas, mas não obteve êxito. Segundo ele, os indígenas querem conversar com um representante do Estado ou do governo federal. Participaram da reunião representantes da Funai, do Exército, da 3ª Vara Criminal de Itaituba, da Câmara Municipal de Itaituba, do Corpo de Bombeiros Militar, da Polícia Federal e da Prefeitura. As negociações continuam na manhã desta sexta-feira (6).
Texto: Thiago Melo-Secom

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.