Header Ads

Itaituba: De olho no futuro condutores de voadeiras do Porto Buburé criam sua cooperativa

Nova diretoria do condutores de voadeiras tomou posse no domingo, dia 09.


De olho num futuro não tão distante e como estratégia de preparação para se adequar a um novo modelo de nossa economia com o advento dos grandes projetos, domingo, dia 9, no Clube Manelão, os profissionais que prestam serviços de voadeiras no Porto do Buburé criaram a Cooperativa dos Voadedeiros do Porto Buburé, composta por vinte condutores de voadeiras (ou voadedeiros como prefere semanticamente falar o presidente da Cooperativa).

Com assessoramento técnico profissional da contabilista Maria Pontes e do advogado Emanuel Bentes, após uma explanação sobre a diferença entre Associação e Cooperativa, a assembléia optou em criar a Cooperativa por entender que a mesma tem mais peso, mais respaldo para a categoria.


Além da iniciativa dos profissionais em condução de voadeiras, houve a motivação das empresas prestadoras de serviços da Eletrobrás, que orientou a categoria para a organização, haja vista que só dessa maneira eles podem prestar serviços quando do Complexo da Hidrelétrica e outros grandes investimentos previstos para Itaituba e região.

O advogado Emanuel Bentes deu todas as orientações jurídicas sobre o papel da Cooperativa, enquanto Maria Pontes explicou à Assembléia passo a passo todos os pontos de como funciona de fato e de direito uma Cooperativa sendo que os dois profissionais acompanharão a criação do Estatuto que será aprovado em outra Assembléia.

Advogado Emanuel Bentes e contadora Maria Pontes ajudam Cooperativa
Advogado Emanuel Bentes e contadora Maria Pontes ajudam Cooperativa
Após as devidas orientações e depois de todos preencherem seus cadastros de sócios da Cooperativa, foi feito o processo de escolha para a primeira diretoria provisória, ficando a Cooperativa composta de Francisco das Chagas Viana (Boca), como presidente; Raimundo Moraes dos Anjos (vice), Jairo Campo dos Santos (tesoureiro) e Artur Cândido da Silva Neto (Secretário). O conselho fiscal será escolhido na próxima assembléia junto com a aprovação do Estatuto.

O presidente da Cooperativa, Francisco Viana, lembra que somente após trinta anos trabalhando no Porto do Buburé agora sentiram a necessidade dessa organização, já que considera que os tempos são outros e que Itaituba está evoluindo, se modernizando e se faz necessário que todos acompanhem essas mudanças, sob pena da perda de espaço e mercado profissional, sendo a criação da Cooperativa o primeiro passo para que os profissionais do setor estejam capacitados a competir com qualidade na prestação dos serviços, acrescentou o presidente.

Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.