Header Ads

Mídias sociais: 6 dicas de GERENCIAMENTO para assessores de imprensa

Quem trabalha com assessoria de imprensa digital sabe que gerenciamento de mídias sociais é uma estratégia essencial e poderosa para a conquista de resultados para o cliente. 
No entanto, como essa estratégia ainda é relativamente nova para muitos profissionais e está em constante atualização, é importante saber que existem alguns princípios que potencializam o processo e garantem melhores resultados para seu cliente. Conhecê-los potencializa o rendimento profissional. 
6 dicas que vão te ajudar no gerenciamento de mídias sociais
Antes de avançarmos, você precisa entender que gestão de redes sociais também é coisa de assessor de imprensa. Com o crescimento do meio digital, esses canais de comunicação se tornaram estratégias fundamentais para conquistar resultados que proporcionam crescimento de marca.
 É fato que, em muitas agências, o gerenciamento de mídias sociais é responsabilidade de um profissional de Social Media. Mas sabemos que essa NÃO é a realidade de muitos profissionais que trabalham de forma autônoma. Por isso, precisam ter noção de como agir com os canais digitais de comunicação de forma assertiva.
1. Cada rede social tem suas peculiaridades
NÃO. Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter não têm a mesma dinâmica de funcionamento. 
Cada canal de comunicação tem um objetivo, um tipo de públicoformatos de publicaçãovariados e diferentes formas de interação. Para o gerenciamento no contexto da assessoria de imprensa, é fundamental entender isso, já que o Facebook, por exemplo, pode ser usado para fazer Atendimento ao Cliente e o Instagram uma opção para investir em campanhas para engajamento e uso de hashtags.
Ao perceber que cada rede social é peculiar, você deve entender uma coisa: seu cliente não precisa ter conta no Facebook, no LinkedIn, no Instagram, no Snapchat e no Twitter.  INICIE com um mapeamento para perceber em que redes sociais o público de interesse de seu cliente está. Isso vai ser um norteador para seu trabalho como assessor de imprensa.
2. Público de interesse importa
Linguagem, tipo de publicação, formato de conteúdo (texto, infográfico, vetores e imagens), tipografia e cores são completamente influenciados pelo tipo de público que a marca deseja atingir.
É importante entender esse ponto para evitar ruídos na comunicação e fragilidade na imagem da marca. Não esqueça que o discurso da marca precisa estar alinhado com as visões da empresa, mas também precisa falar a mesma linguagem do público.
3. Conteúdo de qualidade é fundamental
Aqui você precisa entender que no gerenciamento de mídias sociais é  importante a produção de conteúdo de qualidade.
 Isso ainda é mais importante a partir do momento em que plataformas como o Facebook começaram a priorizar, nos feeds dos usuários, conteúdos publicados por amigos e familiares, diminuindo o alcance orgânico de páginas de marcas. 
A produção de conteúdo voltado para o público de interesse e que seja útil ao dia a dia as pessoas é fundamental para atrair novos consumidores, engajá-los e fazê-los lembrar da marca. 
Se existe um assunto muito comentado na internet (como um meme (mas tenha CUIDADO), um vídeo que viralizou ou eventos como o Oscar ), por que não aproveitá-lo para a marca de seu cliente? Isso mostra para os consumidores que a marca está atualizada em relação ao que está acontecendo no mundo.
4. Anúncios, grandes aliados
A quarta dica tem a ver com anúncios pagos nos canais digitais
Muitas plataformas de rede social trabalham com algoritmos para entrega de conteúdos para os usuários. Isso tem a ver com o interesse das pessoas em determinado tipo de publicação, o engajamento que a marca tem no meio digital, localização, entre outras coisas.
 É FATO que, em muitos casos, o alcance orgânico não é muito favorável para páginas de marcas nas mídias sociais, principalmente no caso do Facebook. 
Uma forma de contornar essa situação e manter a visibilidade do cliente nas mídias sociais é o investimento em anúncios pagos. Se elaborados de forma estratégica, com um orçamento detalhado e organizado, os anúncios conseguem ser ferramentas poderosas para o crescimento das marcas.
5. Interação com seguidores é essencial
Engajamento é fator-chave para o gerenciamento de mídias sociais no contexto da assessoria de imprensa. Redes sociais tem a interação como base para o próprio funcionamento. Sem engajamento, é muito difícil potencializar a visibilidade da marca nesses canais.
 Estruture estratégias que permitam o engajamento. Vídeos baseados em storytelling, lives, enquetes, stories no Instagram pedindo opinião e instamissions (campanhas com fotos que acompanham hashtags e temas específicos) são ótimos exemplos para aproveitar todo o potencial do engajamento nas mídias sociais. 
Além disso, curta os comentários que os usuários fizerem nas mídias sociais do cliente e compartilhe as fotos publicadas com geolocalização ou hashtags específicas sobre o assessorado no Instagram.
6. Mensuração de resultados é palavra-chave
E para finalizar sobre gestão de mídias sociais é sobre mensuração de resultados. Monitorar as publicações e analisar o desempenho delas é imprescindível para compreender se as estratégias pensadas para o plano de assessoria deram certo. 
 Escolha métricas como: comentários, compartilhamentos, engajamento, retorno obtido com anúncios pagos, entre outras coisas. No entanto, vamos deixar um alerta: por mais que métricas de vaidade (como likes) sejam valorizadas pelos clientes, nem sempre elas refletem o desempenho do serviço de assessoria de imprensa.
Compreenda que métricas qualitativas (que fazem parte da análise de sentimento, de social listening, monitoramento da concorrência e inteligência de mercado) são essenciais para uma assessoria de imprensa eficaz. 
BÔNUS
Para facilitar o processo de mensuração de resultados, você pode contar com a ajuda de ferramentas como Fanpage Karma, que ajuda na análise da concorrência, e zMonitor, que otimiza estratégias como a análise de sentimento.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.