Header Ads

Preso em Santarém, casal suspeito de exercício ilegal da medicina e estupro de vulnerável

Por Sílvia Vieira, G1 Santarém, PA

Um casal foi preso em Santarém, oeste do Pará, nesta segunda-feira (10), suspeito de exercício ilegal da medicina em Monte Alegre, oeste do Pará. O casal também é suspeito de estupro de vulnerável de pelo menos uma adolescente e de mulheres adultas que já foram ouvidas pela polícia.
Segundo o delegado Almir Alves, da Polícia Civil de Monte Alegre, as polícias Civil e Militar do município receberam denúncias de que Jhordan Novaes de Vasconcelos, de 32 anos, e Letícia Oliveira e Silva, de 26 anos, vinham exercendo de forma irregular a medicina. Após as denúncias, iniciaram as investigações e algumas vítimas de estupro foram ouvidas na Delegacia, inclusive uma menor de 14 anos.
Os suspeitos já estavam na cidade de Monte Alegre há vários dias. Conseguiram fugir do cerco policial, fugiram para Santarém, mas foram presos na madrugada desta segunda-feira. O falso médico, segundo a polícia, já responde por estupro no estado do Maranhão.
“Após as denúncias iniciamos diligências para prender o casal de falsos médicos, que também é acusado de estupro das vítimas que eram atendidas por eles. O caso é um absurdo. Se a vítima chegava com uma dor na cabeça, o suposto médico dizia pra vítima tirar a roupa”, contou o delegado Almir Alves.
Segundo o delegado, o casal foi levado de volta a Monte Alegre nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira. Na delegacia, durante o interrogatório, Jhordan e Letícia confirmaram o exercício ilegal da medicina e também a venda de medicamentos às pessoas que eram atendidas por eles. Mas negaram a prática de estupro.
Ainda nesta segunda, o casal será apresentado em audiência de custódia à Justiça, que decidirá se eles permanecerão presos em Monte Alegre ou se serão transferidos para o Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém.
A princípio, segundo o delegado Almir Alves, o casal irá responder por estupro de vulnerável com relação à adolescente, bem como por estupro das vítimas adultas, além de exercício irregular da medicina. G1 tenta contato com a defesa dos suspeitos.
Fonte: G1/Santarém

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.