15 de fev de 2018

Jacareacanga: Mundurukus desocupam a Unidade Integrada de Policia.

.
Depois de uma intensa negociação, que se arratou por alguns dias, entre lideranças indígenas e autoridades públicas. Encerrou na manhã de hoje (15), com a entrega da Unidade Integrada de Polícia de Jacareacanga - UIP, ao delegado Superintendente do Tapajós, DPC Vicente Ferreira e ao comandante do Policiamento Regional – CPR X., a saída dos guerreiros Mundurukus da Unidade, encerrando, assim, a manifestação pacifica, realizados durantes três dias pelos indígenas Mundurukus.
Mas para isso, aconteceram várias reuniões, entre; lideranças e autoridades públicas; municipal, estadual e federal, que contou com a presença do procurador do Ministério Público Federal, dr, Paulo de Tarso, que chegou em Jacareacanga, na tarde da ultima quarta-feira. A vinda do procurador do MPF, foi determinante para que chegassem ao fim das manifestações. O prefeito Raimundo Batista Santiago, que tem uma excelente relação com a comunidade indígena, também contribuiu para que se chegasse, ao final das manifestações, o vice-prefeito Hans Kabá, e os vereadores Elinaldo Crixi e Giovani Kabá, também tiveram participação determinante nas negociações.
Depois de uma reunião realizada sem sucesso, na manhã da quarta-feira, foi marcado outra pela parte da tarde, que iniciou as 15h, já com a presença de toda cúpula regional da polícia militar e civil, e do procurador Paulo de Tarso. O procurador do MPF, conversou particularmente com as lideranças e prometeu agilizar algumas situações que cabe ao MPF.
As lideranças indígenas na última reunião realizada na quadra esportiva, entregaram às autoridades, uma série de exigências, que deveriam ser cumpridas, principalmente pelo governo do estado. Entre elas, estavam a substituição da guarnição da policia Militar, que já foi feita pelo CPR X, substituição do delegado de polícia, que também foi realizada pelo Superintendente do Tapajós, e deixou provisoriamente o delegado João Milhomem, e a troca do promotor de justiça, dr. Osvaldino.
Entenda o caso:
Semana passada, o indígena, Elinaldo Akay Munduruku, foi assassinado por 4 facadas, e o corpo jogado às proximidades da subestação da Celpa. Com isso, muito se falou em chegada de indígenas a cidade, ocasionado a saída às pressas dos policiais militares da UIP, que temendo uma represália, trancaram a unidade e foram para Itaituba. Ao saberem das saídas dos policias militares, um grupo de indígenas, foram até a unidade, onde constataram que a Unidade estava fechada. No dia seguinte, uma equipe do GTO chegou a cidade e começou as negociações, através da Tenente Jodan, que conduziu as negociações até chegada do comandante do CPR X, Cel. André.



Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Produção das populações indígenas tem apoio da Emater

O Ind ígena Gregório Waro Munduruku (d), assistido pela Emater, foi agraciado pelo inestimável legado à cultura da mandioca no Congresso ...

PortalBuré

Portal Buré © 2016. Tecnologia do Blogger.