Header Ads

Novo secretário anuncia mais policiais nas ruas e ações imediatas contra a violência


O novo secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Luiz Fernandes Rocha, apresentou na tarde desta quarta-feira (21), em coletiva à imprensa, no Palácio do Governo, em Belém, os principais pontos do plano “O Pará unido contra a violência”, baseado em 10 eixos de enfrentamento ao crime, como a intensificação do combate a roubos, assaltos, homicídios, violência contra a mulher e tráfico de drogas, ocorrências que mais incomodam a população.
Entre as 10 ações imediatas, destaca-se a incorporação de 3 mil novos policiais ao efetivo de segurança pública. Ainda nesta semana serão nomeados 474 policiais civis (escrivães, papiloscopistas e investigadores), e em março 149 delegados, totalizando 623 novos servidores apenas na Polícia Civil. Também será iniciada a reversão de 400 policiais militares da reserva para a prestação de serviços administrativos, liberando um efetivo equivalente para a atividade operacional.
Outros 2 mil novos militares em formação também estarão nas ruas para apoiar a segurança em todo o Estado, e serão deslocados de acordo com a demanda dos municípios, explicou Luiz Fernandes. Segundo ele, o plano tem como raiz o esforço concentrado, foco definido, inteligência ampliada e maior integração para obter resultados concretos e imediatos.
Conjuntura nacional - O esforço está de acordo com a conjuntura nacional sobre o tema, quando o governo federal discute a criação do Ministério da Segurança Pública. Para facilitar essa interlocução, o ex-secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, general Jeannot Jansen, foi designado para assumir a Secretaria Extraordinária de Assuntos Institucionais, que já consta da estrutura do Executivo. “O País está enfrentando um problema muito grave, e apenas com o esforço de todos e o reconhecimento de que precisamos trabalhar de forma integrada poderá reverter esse quadro. A população pode ter certeza que estamos, e continuaremos, fazendo nossa parte e nos dedicando ao máximo”, assegurou Luiz Fernandes.
Plano - Outras ações previstas no plano são a implantação da Delegacia da Mulher e Delegacia de Atendimento ao Adolescente em Ananindeua (Região Metropolitana de Belém); a implantação de Delegacias de Conflitos Agrários em Santarém e Altamira (região oeste); o fortalecimento do Núcleo de Apoio à Investigação em Marabá, Santarém e Redenção, e a criação de um novo Núcleo em Altamira.
O secretário também destacou o trabalho na prevenção de delitos e a criação de uma Unidade Especializada para Prevenção e Repressão de Crimes contra Policiais e Agentes Públicos. “Com isso, reforçamos o trabalho na prevenção e repressão de crimes não só contra policiais, mas também de agentes públicos. As ocorrências, que antes eram distribuídas em várias unidades, agora terão lugar específico para serem tratadas”, acrescentou o novo secretário.
Realinhamento - Para garantir o fortalecimento das ações de inteligência, visando ao recuo imediato dos indicadores de violência, Luiz Fernandes vai realinhar a rotina do Centro Integrado de Operações (Ciop), que passará a ser um instrumento efetivo de inteligência estratégica, monitorando sistemática e permanentemente as ocorrências criminais em todo o Estado, reduzindo ao mínimo o tempo de resposta e de intervenção policial para o resgate da tranquilidade entre a população.
Luiz Fernandes Rocha, delegado de carreira há quase 40 anos, já foi delegado-geral e titular da Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social (Segup), e volta agora ao cargo depois de promover o saneamento e a modernização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). Luiz Fernandes é formado em Direito pela Universidade Federal do Pará (UFPA), pós-graduado em Direito Ambiental, com mestrado em Políticas Públicas de Segurança.
Ações imediatas do plano “O Pará unido contra a violência”:
1 - Incorporação de 3 mil novos policiais, sendo 474 policiais civis ainda nesta semana, e 149 delegados em março;
- Colocação de 2 mil novos policiais militares em formação nas ruas a partir de abril;
- Convocação de 400 reservistas da PM para o setor administrativo, em substituição a policiais da ativa, para as atividades operacionais;
2 -  Fortalecimento das guardas municipais para a ação integrada com o Estado, incluindo compra de equipamentos, treinamentos e outras providências;
3 - Apoio à implantação e expansão de sistemas de videomonitoramento nos municípios, em parceria com as prefeituras; 
4 - Criação de Unidade Especializada para Prevenção e Repressão de Crimes contra Policiais e Agentes Públicos;
5 - Criação da Delegacia de Conflitos Agrários em Santarém e Altamira;
6 - Fortalecimento do Núcleo de Apoio à Investigação em Marabá, Santarém e Redenção, e criação do NAI em Altamira;
7 - Criação da Delegacia da Mulher e Delegacia do Adolescente em Ananindeua;
8 - Renovação e expansão da frota das polícias Militar e Civil com 800 veículos e 700 motocicletas;
9 - Instalação de dois batalhões da Polícia Militar no Distrito de Outeiro e em Ananindeua, e
10 - Ativação de uma Companhia de Missões Especiais em Marabá (1° Cime).
Por Lidiane Sousa

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.