Header Ads

Avião com 500 quilos de cocaína é interceptado no MT; piloto fugiu



Um avião com uma carga de cocaína foi interceptado pela Força Aérea Brasileira na terça-feira, dia 6, no Distrito de Nova Fernandópolis, no município de Barra do Bugres, a 169 km de Cuiabá.
A aeronave PR-EBF, um Sêneca, tinha saído da Bolívia e estava sem plano de voo.
A Polícia Federal estima que estavam sendo transportados aproximadamente 500 quilos de cocaína, mas a droga ainda será pesada.
Segundos dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião pertence a Lucas Maikon Gusmão de Lima.
O caso faz parte da Operação Ostium, que deve seguir até o final deste ano para reforçar a vigilância no espaço aéreo sobre a região de fronteira do Brasil com a Bolívia e o Paraguai.
O objetivo é coibir voos irregulares que possam estar ligados a crimes como o narcotráfico, reduzindo a zero o índice de ilícitos, por meio aéreo, numa vasta área de fronteira.
Lima aparece como sócio de duas empresas no estado de Mato Grosso e um em São Paulo.
O modelo tem capacidade para 750 quilos ou um piloto e mais cinco pessoas. Custa, usado, 250 mil dólares e novo, 1,2 milhão de dólares.
Fonte ouvida pelo DCM, que prefere não se identificar, assegura que “ele não tem esse dinheiro nem somando os três contratos sociais dele”.
Ou seja, “é laranja”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.