Header Ads

Nova rota para os Estados Unidos começa a operar em Belém

Cintos afivelados. Poltronas na posição vertical. Decolagem autorizada. E foi assim, na pista do Aeroporto Internacional de Belém, que o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), e a Azul Linhas Aéreas inauguraram, na tarde deste domingo (10), o primeiro voo da nova rota Belém-Fort Lauderdale (Flórida, EUA). O termo de cooperação firmado encontra suporte na estratégia política do governo Simão Jatene de desonerar o ICMS sobre o combustível de aviação, adotado junto a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefa).
“Esperamos que o Pará seja uma porta de entrada do Brasil. Hoje, a Azul liga Belém a outras 5 cidades brasileiras. O objetivo é continuar crescendo. Fizemos um esforço enorme de readequação em nossa malha. Atualmente, temos 14 voos diários partindo do Aeroporto Internacional de Belém. A Azul responde por 40% do movimento operacional do aeroporto. As conexões de Belém com o mundo ficam muito mais facilitadas. Que o Pará seja descoberto pelos brasileiros e estrangeiros. Este é um avião mais novo e o melhor da nossa frota, com menos de 6 meses de uso”, afirma o diretor de Alianças e Distribuição da Azul, Marcelo Bento.
A expectativa da Azul é abastecer a linha para Fort Lauderdale com 35 voos nacionais e fazer de Belém o hub aéreo (ponto de conexão) da companhia na região Norte.
Segundo o secretário de Estado do Pará, Adenauer Góes, “seguramente o voo vai ajudar em muito no processo de acessibilidade”, servindo como uma via de mão dupla entre paraenses e norte-americanos, e também àqueles que utilizem as conexões existentes entre o Pará e a Flórida.
“Temos aqui no Pará o maior fluxo de passageiros, tanto domésticos quanto internacionais na região Norte. O nosso sonho aqui é que a Azul faça de Belém seu hub aéreo na região”, comentou. Ele lembrou ainda o fato de que a parceria com a Azul oferece ganhos em promoção do Pará como destino turístico em mídia especializada como revistas de bordo com matérias sobre o Pará (a edição deste mês de dezembro já traz o Marajó na capa), transmissão de vídeos institucionais do estado durante os voos, formatação de pacotes com a Azul Viagens e também haverá uma aeronave da companhia envelopada com a identidade turística promocional “Pará, A Obra-Prima da Amazônia”.
Para o superintendente da Infraero em Belém, Fábio Rodrigues, é preciso confiança na infraestrutura para que se possa fazer uma operação desse porte funcionar. “Para que o turismo possa acontecer, a maior autoridade aqui e razão de ser é o passageiro”, disse. Ele destacou ainda a posição geográfica privilegiada de Belém “para que haja uma ligação do Brasil com o mundo”.
Além da rota Belém-Fort Lauderdale, a companhia passa a operar também no âmbito nacional com os voos Belém-Cuiabá e o Belém-Fortaleza, assim como aumentará o número de voos diários para Recife (PE), São Luiz (MA) e Santarém, ampliando a malha aérea da companhia em quase 28% no Pará.
Importância - Este ano, durante a abertura da Feira Internacional de Turismo da Amazônia (FITA), foi oficializada a segunda redução no ICMS, desta vez, de 7% para 3%. Em contrapartida, conforme negociação com a Setur, as companhias aéreas se comprometeram em colocar e manter voos internacionais no Pará, ampliando esta malha aérea gradualmente.
A nova linha se somará aos outros quatro voos diretos internacionais já ofertados partindo da capital paraense: Belém-Lisboa (Portugal), realizado pela TAP; Belém-Miami (EUA), feito pela Latam; Belém-Caiena (Guiana Francesa), operado também pela Azul; e ainda Belém-Paramaribo (Suriname), realizado pela GOL. Desta forma, a malha aérea internacional ofertada ao paraense e aos mercados emissores de turistas com interesse de conhecer o estado abrange, através das conexões aéreas existentes com estas linhas, boa parte da América do Norte, Central e Caribe, Europa e Ásia.
Isso também abre um leque de oportunidades de negócios e novas frentes de mercado na dinâmica da economia, com transporte de passageiros e de cargas, num momento em que muitos voos nacionais estão sendo reduzidos pelas companhias aéreas.
Outras estratégias de ampliação da malha aérea internacional estão no radar da Setur e com negociações em andamento com as companhias aéreas, em especial para voos na América do Sul, com voos partindo de Belém com destino a Buenos Aires, Santiago e/ou Lima.
Voo e aeronave - A aeronave que vai operar a rota Belém-Fort Lauderdale será uma A320neo, o mais novo modelo construído pela fabricante francesa Airbus para voos desse porte, que terá duração aproximada de 6h. O voo terá quatro frequências semanais: segunda, quarta-feira, sexta-feira e domingo, com saídas de Belém às 13h15 e chegada em Fort Lauderdale às 17h30 (horário do local). A volta ocorrerá nos mesmos dias da semana, com saídas da cidade norte-americana às 20h15 e chegada na capital paraense às 04h10.
O A320neo possui nova configuração de motores em relação a família 320 original e garante uma economia de 3,5% no consumo de combustível em voos de longa duração. A aeronave possui 37m de comprimento, 34m de envergadura e quase 12m de altura, alcança a velocidade máxima de 871km/h e possui duas classes de passageiros.
A bordo, oferece conforto aos passageiros com maior espaço entre os 174 assentos do modelo. Os clientes podem experimentar o Azul Play, sistema de entretenimento gratuito com filmes e séries disponíveis na tela touchscreen e também podem baixar o aplicativo no próprio smartphone, tablet ou laptop. As aeronaves contam ainda com tomadas de energia entre as poltronas além de entradas USB individuais.
Por Israel Pegado

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.